www.publico.ptRita Pimenta - 17 set 11:10

Palavras, expressões e algumas irritações: calendário

Palavras, expressões e algumas irritações: calendário

Felizmente que ninguém se lembrou de que 1 de Outubro é Dia Mundial da Música e há concertos por todo o lado. Haverá certamente tempo para irmos primeiro às urnas. E também gostamos de bola

Um calendário é um “sistema de divisão do tempo em anos, meses, dias, baseado em fenómenos astronómicos”. Há o calendário “lunar”, “que se baseia no ciclo de fases da Lua”, e o calendário “solar”, “que assenta no período de revolução da Terra, em volta do Sol” (leia-se “revolução” como “movimento realizado por um corpo celeste em volta de outro” e não como “revolta”).

Calendário “civil” é o “que actualmente se utiliza em todo o mundo”. Sendo do tipo solar, resulta do “aperfeiçoamento do calendário romano”.

O dicionário esqueceu-se do calendário “eleitoral” e do calendário “desportivo” (nomeadamente o da Liga Portuguesa de Futebol Profissional), por isso não arriscaremos definir segundo que órbitas e ciclos se organizam. Certo é que às vezes coincidem ou, se se preferir, colidem.

No dia 1 de Outubro, há eleições autárquicas e vários desafios de futebol, incluindo um clássico Sporting-Porto e uma ida do Benfica à Madeira.

Excertos de notícias sobre o tema: “João Paulo Rebelo lembrou que as recomendações da Comissão Nacional de Eleições para que não haja coincid��ncia de espectáculos desportivos em dias de eleições ‘não têm sido atendidas’”; “António Costa não gostou da marcação, pela Liga de futebol, de vários jogos para o dia das eleições autárquicas (…) Considerando-se de mãos presas por não ter como proibir, está a estudar uma alteração ao regime jurídico das federações desportivas”.

“Insulto” (aos portugueses), “infantilização” (dos eleitores), “inutilidade” (da medida de proibição) foram algumas das palavras que emergiram na discussão. Tudo porque se teme que a abstenção tenha mais um pretexto para crescer.

Já o substantivo “calendarização”, remete-nos para os enfermeiros. Significa “marcar algo no calendário”, como uma greve, a próxima para os dias 3, 4 e 5 de Outubro. O dicionário fala ainda em calendário “gregoriano ou novo”, eclesiástico” e “escolar” (que agora se inicia).

.

A rubrica Palavras, expressões e algumas irritações encontra-se publicada no P2, caderno de domingo do PÚBLICO

PÚBLICO - Foto eduardo salavisa

A rubrica Semana Ilustrada, nesta edição assinada pelo ilustrador Eduardo Salavisa e que reflecte a greve de enfermeiros, encontra-se publicada no P2

1
1