www.jn.ptjn.pt - 17 set 19:03

Jovem ″humilhado″ na SIC exige indemnização milionária

Jovem ″humilhado″ na SIC exige indemnização milionária

O jovem de Gaia que, em maio de 2015, viu a sua imagem manipulada - aparece com orelhas enormes - durante a emissão do programa "Ídolos", na SIC, acusa a estação de Balsemão e a produtora FremantleMedia Portugal, de o terem "humilhado, rebaixado e difamado" distorcendo deliberadamente a sua imagem. E exige uma indemnização de 100 mil euros.

Em 2015, Daniel Rebelo, na altura com 17 anos, inscreveu-se no "Ídolos" e foi a Lisboa participar no casting. Ainda menor e viver com a avó - em menino ficou órfão de pai e a mãe abandonou-o - foi necessário que esta assinasse a autorização para participar.

Diz que quando chegou "à SIC" foi colocado "num quarto escuro, com um holofote" virado para si e alguém mandou que cantasse, à capela (sem música). "Não havia lá nenhum jurado", assegura. Cantou, foi filmado e, no final, disseram-lhe que era "desafinado", que ficaria "para a próxima".

Daniel regressou a Vila Nova de Gaia convencido de que, "como não participara", as filmagens que dele fizeram iriam para o lixo. Engano. Pouco depois, na emissão dos "Ídolos" de 3 de maio a sua figura aparece como se estivesse a cantar diante dos jurados, "o que nunca aconteceu", assegura fonte familiar.

Mas o pior surgiria logo a seguir quando o seu aspeto físico é alterado, na zona da cabeça, onde vê a suas orelhas ganharem uma dimensão "gigantesca".

O vídeo chegaria rapidamente às redes sociais onde se tornou viral e Daniel passou a ser chamado de "O orelhas". A "humilhação" foi tal que deixou de ir à escola, acabando rapidamente acometido por "uma enorme depressão".

Segundo a mesma fonte, "ficou convencido de que tinha mesmo as orelhas enormes" e só terá regressado a uma vida "mais ou menos normal, quando um advogado lhe conseguiu uma clínica que o operou gratuitamente".

Daniel diz-se "humilhado, rebaixado e difamado cobardemente" e exige uma indemnização de 100 mil euros à SIC e à produtora do "Ídolos".

O Ministério Público acompanha a acusação.

1
1