pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 17 set 13:00

Finalmente! Chrome vai deixar de reproduzir vídeos automaticamente

Finalmente! Chrome vai deixar de reproduzir vídeos automaticamente

Em breve o Google Chrome vai deixar de reproduzir vídeos com som, sem o consentimento do utilizador. Esta opção vai chegar com o Chrome 64.

Quantas vezes não abriu uma notícia e começa a ouvir um som que nem sabe bem de onde vem e lá encontra um vídeo que começou a reproduzir automaticamente? Esta é talvez das coisas mais aborrecidas do mundo da Internet…

Mas a Google vai acabar com esse problema. Em breve o Google Chrome vai deixar de reproduzir vídeos com som sem o consentimento do utilizador.

A Google anunciou no Chromium Blog, através de uma publicação de Mounir Lamouri, engenheiro da empresa, que o Chrome irá sofrer uma unificação da reprodução automática de vídeos.

O Problema

Se hoje se assiste a muito conteúdo multimédia, nomeadamente vídeo, onde os criadores de conteúdo apostam cada vez mais, está-se a assistir a um problema crescente: a reprodução de vídeos de forma inesperada.

Estão por todo o lado, se estamos a navegar pelo Facebook e a abrir notícias para ler mais tarde é bem provável que um ou dois dos separadores abertos comecem a reproduzir um vídeo e o seu som.

Além de poder vir a consumir dados de forma inesperada, ainda irá consumir recursos do dispositivo, nomeadamente, memória e energia e pior… Se tiver o som ligado ainda é bem provável que mande um pequeno salto da cadeira com a reprodução de som desde mesmo vídeo.

A Solução

Consciente deste problema, a Google prepara-se para fazer alterações ao Chrome, adaptando melhor a reprodução automática de vídeos às expectativas dos utilizadores, tendo estes também uma maior controlo sobre o áudio dos mesmos.

Estas alterações vão chegar com o Chrome 64, no início de 2018, onde os vídeos serão apenas reproduzidos de forma automática se não tiverem som, ou se os utilizadores assim o quiserem. Estas mudanças pretendem também unificar ainda mais o desenvolvimento de conteúdos entre plataformas móveis e web.

Com o Chrome 63, os utilizadores já terão a possibilidade de desativar completamente o áudio de sites, de forma individual, uma opção que não se perde entre sessões de navegação, permitindo assim ao utilizador fazer uma personalização do seu navegador.

Estas mudanças pretende-se que tragam ao utilizador um maior controlo daquilo que querem realmente ver e ouvir, promovendo ainda a reprodução de vídeos automática onde esta beneficia realmente o utilizador.

O que acha destas alterações que vão chegar ao Chrome no início do próximo ano?
1
1