expresso.sapo.ptexpresso.sapo.pt - 17 set 16:15

PT expande inovação para Viseu, Olhão e Madeira

PT expande inovação para Viseu, Olhão e Madeira

Altice está a espalhar polos da antiga PT Inovação pelo país. Objetivo é ajudar a desenvolver clusters tecnológicos

Com sede em Aveiro, a PT Inovação, hoje Altice Labs, era uma das bandeiras para o desenvolvimento de projetos tecnológicos do antigo operador histórico e agora está a expandir-se e a criar polos regionais. Já estão inclusive em marcha algumas operações. Viseu, Olhão e Ribeira Brava, na Madeira, vão dar o pontapé de saída. Há protocolos assinados com as câmaras locais e espaços definidos para acolherem os pequenos centros de inovação da PT. Serão polos da casa-mãe, empresa com 65 anos de atividade, e cerca de 650 trabalhadores, onde predominam os engenheiros. Como irão efetivamente funcionar estes projetos e quantos trabalhadores terão é algo que a PT para já não quer partilhar. Sabe-se apenas que serão operações focadas no desenvolvimento de aplicações e serviços na área tecnológica, feitas em parceria com as câmaras, cujo contributo será essencialmente as instalações de acolhimento.

O objetivo é também fomentar os clusters tecnológicos locais, algo que as autarquias estão empenhadas em promover, funcionando a Altice como uma âncora. Fonte oficial da PT explica a decisão dizendo que é crucial captar “know-how externo e capacidade complementar de inovação”, com capacidade para “criar um potencial diferenciador dos projetos nacionais. É neste sentido que a Altice Labs está a criar plataformas de colaboração com regiões e municípios”. A Altice sublinha ainda que quer “captar a dinâmica regional de inovação, afastada das grandes cidades, mas com potencial crescente”. Em janeiro de 2016, quando a Altice anunciou que iria fazer de Aveiro o centro de inovação do grupo franco-israelita, Alexandre Fonseca, o administrador para a área tecnológica, já tinha levantado uma ponta do véu, ao dizer que a Altice Labs iria avançar para parcerias com universidades e startups e concorrer a fundos comunitários.

Almeida Henriques, presidente da da Câmara Municipal de Viseu, não podia estar mais satisfeito. O objetivo é abrir espaço, através desta parceria com a Altice Labs, para criar uma incubadora de startups na área tecnológica, e fomentar o que chama de “laboratório colaborativo”, criado entre várias universidades, entre elas o Politécnico de Viseu. Apostado em captar o investimento em tecnologias de informação, Viseu atraiu nos últimos dois anos projetos da Bizdirect, Compta e IBM, que abriu um centro de inovação tecnológica, com 40 trabalhadores.

A liderar este processo de expansão da Altice Labs estão Alexandre Fonseca e André Figueiredo. Contratado no início de 2016, o ex-deputado socialista e ex-chefe de gabinete de José Sócrates, é apresentado como o gestor do projeto.

Entretanto, vai avançando o processo de mudança da marca Meo e PT para Altice. Esta semana, no jogo do Futebol Clube do Porto com o Besiktas, para a Liga dos Campeões, os jogadores apresentaram-se no relvado já com o novo equipamento, em que a marca Meo deu lugar à Altice.

1
1