www.publico.ptpublico.pt - 16 set 21:42

Líder do PSD brinda à saída da classificação “lixo” porque governo que liderou “não falhou”

Líder do PSD brinda à saída da classificação “lixo” porque governo que liderou “não falhou”

“Fizéssemos nós o que o senhor Tsipras começou a fazer em 2015, que era o que o Bloco de Esquerda, o Partido Comunista e o Partido Socialista queriam, e estávamos era a negociar resgates", disse Passos.

Passos Coelho “brindou” este sábado à tarde à subida da classificação da dívida portuguesa pela Standard & Poor's mas explicou que foi o resultado do caminho feito pelo governo que liderou e que esta notícia poderia ter ocorrido mais cedo. Tudo porque, disse, “nós, na devida altura, não falhámos”.

“Se nós tiv��ssemos falhado toda esta prosápia [do Governo] não existia e isso prova-se com muita facilidade. Vamos, por exemplo, ali à Grécia e conseguimos perceber. Fizéssemos nós o que o senhor Tsipras começou a fazer em 2015, que era o que o Bloco de Esquerda, o Partido Comunista e o Partido Socialista queriam, e estávamos era a negociar resgates e não a virar a página no rating da República”, disse o presidente do PSD enquanto elevava o copo de vinho que lhe foi dado a provar na visita que fez à Adega Cooperativa de Penalva do Castelo (Viseu).

Segundo o líder dos sociais-democratas, o actual Governo está “a vender factos que não existem” e que mostram que “não está à altura dos acontecimentos”. Passos Coelho acusou ainda a “geringonça” que chegou em 2015 de atrasar o reconhecimento “que nós já deveríamos ter tido há muito tempo do trabalho que fizemos em Portugal para que a recuperação da nossa economia fosse uma realidade”.

O presidente do PSD participou numa acção de campanha do candidato de Penalva do Castelo (Gabriel Costa) e lembrou que esta é a altura de falar de eleições autárquicas e “não de outras”. Mas, aproveitando o facto de estar numa adega, deixou o recado de que para se ter um bom vinho não é só preciso ter boas uvas. “É preciso ter boa cepa e para a ter é preciso investir nela e com persistência. Ninguém faz grandes vinhos de um ano para o outro. É preciso a montante criar boas condições para que boas colheitas venham a ser feitas no futuro”, exemplificou.

Usando ainda a analogia ao vinho e às vindimas, Passos Coelho disse estar confiante num bom resultado eleitoral a 1 de Outubro. “Espero que o PSD venha a recolher bons resultados também porque temos bons candidatos”, concluiu.

Depois de visitar Penalva do Castelo e Nelas, onde inaugura a sede de candidatura local, Passos Coelho participa ainda esta noite num jantar-comício em Viseu. À mesma hora, também António Costa participa num comício na praça central da cidade. 

1
1