sol.sapo.ptsol.sapo.pt - 13 ago 22:42

Mão lusa controla o espetáculo nas ligas já em andamento

Mão lusa controla o espetáculo nas ligas já em andamento

Manchester United de José Mourinho e Mónaco de Leonardo Jardim aplicam “chapa quatro”. Neymar já brilha no PSG: golo e assistência

É a lei portuguesa a dominar nas principais ligas europeias já em andamento nesta fase. Tanto o Manchester United, de José Mourinho, como o Mónaco, orientado por Leonardo Jardim, golearam neste domingo, ocupando já o topo da Premier League e da Ligue 1, respetivamente.

Em Old Trafford, os Red Devils foram absolutamente categóricos: 4-0 sobre o histórico West Ham no arranque da nova temporada - e na ressaca da derrota frente ao Real Madrid, para a Supertaça europeia. Desse jogo, destaca-se a ausência de Lindelof: o central ex-Benfica, que tem sido muito criticado em Inglaterra, ficou mesmo de fora dos convocados, embora merecendo grandes elogios de Mourinho. “Ele precisa de tempo. Veio de uma liga diferente. Em 2004 contratei um defesa central fenomenal para Inglaterra: Ricardo Carvalho. Foi um dos melhores defesas da última década na Premier League, mas também teve dificuldades para se adaptar no início. Vamos passo a passo, porque o Victor é um jogador fantástico”, ressalvou o Special One.

O United adiantou-se aos 33’, por intermédio de outro reforço, Lukaku, que viria a bisar aos 53’. Nos últimos minutos, os franceses Martial e Pogba consumaram a goleada, tornando o Manchester United no primeiro líder do campeonato inglês ao fim de uma jornada completa. Pouco antes, o Tottenham também havia entrado a ganhar: 2-0 no terreno do recém-promovido Tottenham, com Dele Alli e Ben Davies a marcar após assistências do dinamarquês Eriksen.

Em França, com mais uma jornada decorrida, o Mónaco também só sabe ganhar. E desta feita foi ao terreno do Dijon vencer por 4-1 sem precisar sequer de Mbappé: o jovem avançado, que se diz estar de saída, ficou todo o jogo no banco. “Foi uma decisão do clube”, disse Leonardo Jardim no fim, de forma enigmática. A grande figura do encontro foi Falcao: o antigo avançado do FC Porto marcou três golos - o outro surgiu num pontapé de bicicleta do central Jemerson após canto de João Moutinho. Rony Lopes foi titular, saindo aos 64’, enquanto Gil Dias entrou aos 83’.

O outro grande destaque do dia na Liga francesa vai, como é óbvio, para a estreia de Neymar com a camisola do PSG. E foi uma estreia em grande: o jogador mais caro da história do futebol mundial marcou um golo e fez uma assistência para outro no triunfo dos parisienses no terreno do Guingamp (0-3), que contou com o português Pedro Rebocho a titular. Ainda em França, realce para a derrota pesada do Lille na visita a Estrasburgo (3-0), num jogo em que teve três guarda-redes, três jogadores lesionados na primeira parte e o central português Edgar Ié a cometer a grande penalidade que resultou no 2-0.

Em Itália, enorme surpresa nesta fase inicial da temporada: a Juventus perdeu a Supertaça para a Lázio (2-3). A equipa romana esteve a vencer por 2-0, com dois golos de Immobile, mas a Vecchia Signora ainda recuperou com outro bis, de Dybala, nos últimos seis minutos. Já aos 90’+2’, porém, Murgia correspondeu da melhor forma ao cruzamento de Jordan Lukaku - irmão do avançado do United - e selou a surpresa.

1
1