www.cmjornal.ptPedro Mourão - 12 ago 01:30

Bons exemplos

Bons exemplos

Durante parte do período de férias aproveitavam para trabalhar.
Nos anos em que os adolescentes e jovens não tinham exames, o seu período de férias no verão poderia arrastar-se por 3 meses. Nos anos de exames esse período estava reduzido a 2 meses.

Durante parte do período das férias aproveitavam para trabalhar para amealhar um pé-de-meia ou comprarem a aparelhagem com que sonhavam.

Óbvias virtualidades levaram a que os pais incentivassem e proporcionassem tal situação, porque não só tinham os filhos adolescentes ocupados nesse período, mas porque viam aí a possibilidade dos filhos contactarem com uma outra realidade começando, por exemplo, a criarem hábitos de trabalho no mundo laboral.

Pediam a amigos que tinham lojas, escritórios ou oficinas, para receberem os filhos nesse período. O exemplo destes pais, adolescentes e jovens, ia sendo seguido por outros, com visível sucesso.

Os jovens concluíram os seus estudos e tornaram-se úteis adultos contributivos.

Nos dias de hoje esta questão tornou-se "pecado" por via de um parasitário fundamentalismo, rotulando tal situação de exploração, de tal maneira que os amigos ‘empregadores’ acabaram por ter medo!

A visão de inteligência destes pais e jovens contrasta com uma profissional tarouquice, abundante entre nós em conhecidos quadrantes.
1
1