rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 18 jul 10:33

Metro de Lisboa pode parar a 1 e 3 de Agosto

Metro de Lisboa pode parar a 1 e 3 de Agosto

Um protesto contra a desregulação de horários, as condições de segurança e também o “assédio moral” das chefias.

Os trabalhadores do Metro anunciaram dois períodos de 24 horas nos dias 1 e 3 de Agosto, como forma de protesto contra a falta de funcionários e as condições de trabalho. A decisão final será tomada em plenário agendado para 25 de Julho.

O sindicato aponta várias falhas: “A alteração unilateral das regras de prestação de trabalho e horários, quando o que se precisa é que sejam admitidos os trabalhadores que são necessários, se dote a empresa do material circulante adequado, se melhorem as condições nas estações e que se respeitem os trabalhadores que são aqueles que, diariamente, fazem tudo para, nas condições actuais, se consiga ter um serviço público com os padrões mínimos de qualidade”.

Mas segundo o jornal “Público”, já foi enviado o aviso prévio ao Conselho de Administração do Metropolitano e ao Ministério do Ambiente. Denunciam ainda “assédio moral” que potencia “o aumento do absentismo e do conflito laboral permanente”, a “utilização indevida de chefias de primeiro nível, em postos de trabalho” e a “falta de trabalhadores em todas as áreas operacionais, estando alguns a ser substituídos por outsourcing”.

Em cada um dos dois dias, a greve durará 24 horas, mas as falhas na circulação podem começar a ser sentidas nas noites anteriores, uma vez que “os trabalhadores dos serviços nocturnos da via iniciam o seu período de greve às 23h30 do dia 31 de Julho”. O mesmo acontece a 2 de Agosto.

1
1