ionline.sapo.ptionline.sapo.pt - 18 jul 11:45

Europeu. A bola vai rolar e, desta vez, são elas as protagonistas...

Europeu. A bola vai rolar e, desta vez, são elas as protagonistas...

A Seleção Nacional A feminina já se encontra na Holanda, país anfitrião do Campeonato da Europa entre os dias 16 de julho e 6 de agosto. O primeiro teste é já amanhã

Se acabado o Campeonato da Europa sub-19 as atenções se desviaram de imediato para o calendário da I Liga, que começa a aproximar-se a passos largos, importa assinalar que antes do apito soar para a primeira jornada do campeonato português a Seleção Nacional feminina vai prestar provas no Campeonato da Europa, naquela que será a estreia absoluta de Portugal em fases finais de Europeus.

As protagonistas desta vez serão elas, sob o comando do selecionador Francisco Neto. Já em solo holandês, país que acolhe a competição, a primeira prova de fogo está agendada para esta quarta-feira contra a Seleção espanhola, também inserida no Grupo D. Seguem-se os embates com a Escócia (23 julho) e com a Inglaterra (27 julho), adversários nesta primeira fase da competição, a de grupos.

Até aqui, passada a qualificação, as convocadas de Neto alcançaram quatro vitórias, três empates e três derrotas nas dez partidas disputadas, com um registo final de 16 golos marcados contra 12 sofridos. Curiosamente, duas das derrotas foram contra a ‘Roja’, primeiro por 2-0, em Badajoz, e, depois, por 4-1, na Covilhã, sendo a Seleção vizinha uma das favoritas à vitória final. Na história completa dos duelos entre as duas seleções o saldo positivo continua do lado de “nuestras hermanas”. Nas cinco ocasiões em que se defrontaram, as atletas espanholas saíram vitoriosas por três ocasiões, enquanto Portugal venceu duas vezes.

Sem pressão

Ainda antes de seguir viagem, Francisco Neto assegurou que “a expectativa passa por desfrutar deste momento, com grande sentido de responsabilidade”. “Queremos honrar e representar bem o nosso país. É mais um momento para crescermos e reduzirmos a diferença para as equipas de top”, garantiu o selecionador.

Com representação das 16 melhores seleções na competição (Holanda, Noruega, Dinamarca e Bélgica no grupo A; Alemanha, Suécia, Itália e Rússia no grupo B; França, Áustria, Islândia e Suíça no grupo C e, por último o já mencionado lote D), Neto continua, ainda assim, a preferir deixar de fora do vocabulário a palavra pressão. “Pressão, não. Há orgulho. Há uma satisfação imensa e é uma honra para nós estar entre as 16 melhores seleções. A pressão de um jogo está inerente à nossa profissão, mas é normal. Sendo a primeira vez que vamos estar num Campeonato da Europa, poderá haver alguma ansiedade antes de a bola começar a rolar”.

Com os primeiros treinos já cumpridos no Centro de Oirschot Vooruit, Mélissa Antunes, que atua no meio campo, lembrou o trabalho que tem sido feito para agora ser possível viver o sonho. “Este é um sonho pelo qual a gente luta, não de dias, mas de anos. Todas nós jogamos há muito tempo e temos vindo a trabalhar para estar numa fase final. É histórico, é a primeira vez”, disse a atleta de 27 anos que esteve durante largos anos afastada da Seleção por estar ligada ao futsal.

Portugal entra em campo amanhã, às 17 horas de Portugal Continental, para a estreia desejada.

Holanda dá a partida da melhor maneira

A seleção holandesa, país que acolhe a competição, foi, como é habitual, a primeira a entrar em ação. Na primeira jornada deste Campeonato da Europa, disputada no domingo, as holandesas mediram forças com a Noruega e venceram o encontro inaugural (1-0) com mais de 20 mil adeptos nas bancadas do Estádio Galgenwaard. No outro jogo do mesmo grupo, também a Dinamarca venceu a Bélgica pela mesma margem (1-0).

1
1