www.cmjornal.ptOctávio Ribeiro - 17 jul 01:32

Em defesa de Gentil Martins

Em defesa de Gentil Martins

Gentil Martins disse o óbvio: quem não tem problemas de saúde e gera filhos intencionalmente sem mãe presente é um estupor moral.
Uns próceres do bom gosto moderno querem incomodar Gentil Martins por este enorme médico se ter atrevido a criticar os métodos de procriação de Ronaldo. Gentil Martins disse o óbvio: quem não tem problemas de saúde e gera filhos intencionalmente sem mãe presente é "um estupor moral".

O mais assustador nos métodos aceites pelos portugueses, quando se trata de Ronaldo, é fazerem-nos resvalar para uma noção de Nação onde os parâmetros éticos se adaptam consoante a fortuna e a utilidade do sujeito.

É óbvio que o exercício de hedonismo eugénico de Ronaldo não pode ser aceite à luz da defesa dos superiores interesses das crianças. Como serão estes entes na adolescência e início da idade adulta? A resposta parece não interessar, neste caso. Uns próceres do bom gosto moderno querem incomodar Gentil Martins por este enorme médico se ter atrevido a criticar os métodos de procriação de Ronaldo. Gentil Martins disse o óbvio: quem não tem problemas de saúde e gera filhos intencionalmente sem mãe presente é "um estupor moral".

O mais assustador nos métodos aceites pelos portugueses, quando se trata de Ronaldo, é fazerem-nos resvalar para uma noção de Nação onde os parâmetros éticos se adaptam consoante a fortuna e a utilidade do sujeito.

É óbvio que o exercício de hedonismo eugénico de Ronaldo não pode ser aceite à luz da defesa dos superiores interesses das crianças. Como serão estes entes na adolescência e início da idade adulta? A resposta parece não interessar, neste caso.
1
1